Chefs

No Festival pode encontrar a cozinha da equipa técnica, onde os Chefs de pastelaria e cozinha estarão a demonstrar as suas habilidades na construção das Esculturas, com o chocolate. Quer em demonstrações de trabalho ao vivo, quer na partilha do seu conhecimento deste incrível produto e ingrediente, um naipe alargado de especialistas vem ministrar cursos para profissionais e público geral.

Chef Abner
Responsável pela residência artística pelo quarto ano consecutivos, onde se realizam parte das esculturas do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos. Diretor executivo do Cpac Brasil (Clube dos padeiros e confeiteiros do Brasil) e Campeão da Coupe du Monde de la Pâtisserie 2015, na categoria Chocolate, etapa Brasil.
Apaixonado pela arte da confeitaria e chocolateria procura sempre ampliar os seus conhecimentos, com novas técnicas, harmonização de texturas e sabores, e conceitos inovadores. Em 2002 ingressou no segmento de panificação/confeitaria e chocolateria, como auxiliar de produção.
Em 2012, em busca de novos conhecimentos esteve em França e Bélgica, tendo tido a oportunidade de estar com os melhores chefs e professores da confeitaria e panificação europeia. Participou em workshops na Europain e conquistou o prémio BakerTop Gran Chef Patissier Cordão de Ouro – produzido pela Padaria 2000.
Em 2013 foi jurado da final do Gran Chef Pâtissier e ingressou na área de consultorias pelo Brasil.
Em 2014 conquistou o 1º lugar no Concurso Internacional de Receitas de Chocolate no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos (Portugal), com a receita Verrine diferentes sensações.
No mesmo ano participou na Copa Cobam na Expo Brasil Chocolate conquistando o 1º lugar. Foi selecionado para participar no World Chocolate Masters Brasil. Especializou-se em Peças artísticas em chocolate, na Ecole Gastronomique Bellouet Conseil; em Macarons na Le Cordon Bleu e tem o curso avançado de Esculturas em Chocolate, ministrado pelo Chef francês Jerôme Landrieu.
Em 2015, esteve na Sigep (Rimini-Itália) a representar o Brasil no Encontro das Nações, com os sabores marcantes da cultura brasileira.
Foi um dos criadores e idealizadores das Esculturas do Mundo de Chocolate, o 1º Parque da América Latina feito em chocolate.
Ganhou o Prémio Confeiteiro Mais Doce, no programa Que Seja Doce do canal GNT.
Foi campeão da Copa Maya, com selectiva brasileira, ficando classificando para a final da Coupe du Monde de la Patisserie Lyon em França em 2017, entre os 23 melhores do mundo.
Em 2016, participou em The Star of Chocolate (feira Sigep de Confeitaria e Chocolateria – Rimini/Itália) ficando em 4º lugar.
Conquistou o prémio BakerTop Gran Chef Chocolatier Cordão de Ouro, produzido pela Padaria 2000.
Desde 2017, é o Chef/Director Artístico responsável pelas Esculturas do Festival Internacional do Chocolate em Óbidos-Portugal.

Chef Jorge Cardoso
Nascido em Ovar, em 1990. Filho de pai cozinheiro e de mãe pasteleira, decidiu seguir a mesma profissão dos pais. Aos 17 anos emigra para a Suíça, onde frequentou três cursos:
1. Cozinheiro (2009-2012),
2. Pasteleiro-Confeiteiro-Chocolateiro (2012-2014),
3. Padeiro (2015).
Foi durante as primeiras experiências, enquanto estudante de pastelaria, que descobriu a paixão pelo chocolate, dando nas vistas graças ao seu grande potencial criativo.
O seu talento abriu-lhe o caminho dos títulos que começou a arrecadar desde muito cedo: Jovem Esperança da Arte de Trabalhar o Chocolate em Genebra em 2013; Melhor Estudante do Curso de Pastelaria da região de Fribourg (Suíça), em 2014; Vice-campeão suíço de Pastelaria, no SwissSkills Bern, em 2014.
Representou a Suiça na Coupe d’Europe de la Pâtisserie 2016 e 2017, onde obteve o 4.º lugar e o 3º lugar (Medalha de Bronze), respetivamente. Esta atuação tornou Jorge Cardoso no 1º português a representar e a levar a Suíça ao podium, no maior concurso de Pastelaria ao Mundo.
Em 2018, representou a Suíça no Culinary World Cup no Luxemburgo, onde ganhou o titulo de Campeão do Mundo de Esculturas Artísticas, tornando-se o primeiro português a ganhar este prémio e o primeiro a oferecer este prémio à Suíça.
Jorge Cardoso trabalhou com um dos melhores mestres chocolateiros, David Pasquiet e, atualmente trabalha como Chef/Mestre chocolateiro na Pastelaria/Chocolataria Suard, Fribourg-Suiça.
Emigrante na Suíça, é pouco conhecido em Portugal, mas a sua arte de trabalhar o chocolate tornou-o uma figura muito conhecida na Suíça. Fruto de um percurso brilhante de alguém atraído pela excelência, ilustre embaixador do sucesso no trabalho dos portugueses que emigraram, Jorge Cardoso é um chocolateiro português entre os melhores do mundo.
“Os concursos permitem superar-me, continuar a aprender, evoluir ao nível profissional e dar a conhecer outras competências que vou adquirindo. Temos de lutar e trabalhar todos os dias se queremos chegar à excelência”.

Chef Paulo Santos
Chef oficial de Pastelaria desde de 1980, com passagem pela Alemanha onde foi Chef de Produção. Em Leiria, entre 1992 e 1996, trabalhou como Mestre de Fabrico. Foi Formador na CFPSA-Pontinha durante 8 anos. Desde 2008, que é Formador/Consultor em Gestão e Produção de Pastelaria na Escola de Hotelaria do Oeste. Desde de 2013 que é proprietário da padaria “Forno do Beco”, nas Caldas da Rainha.

Chef Natália Marinho
Natália Marinho desde criança que mostrava uma grande paixão por doces e bolos. Em 2014 fez vários cursos de especialização com grandes profissionais. Em 2015 participou em cursos de escultura em chocolate e de confeitaria avançada com grandes chefs.
Em 2016 começou a participar em Festivais Internacionais de Chocolate, onde ministrou oficinas para crianças e auxiliou nas esculturas em chocolate. Em 2017 participou pela primeira vez no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos (Portugal) onde em 2020 pelo quarto ano consecutivo integra a equipa técnica e de Chefs que em residência artística constroem as esculturas em chocolate sob o tema Os Loucos Anos 20. A confeitaria é a sua grande paixão e tudo que faz tem muito amor e dedicação.

Chef Wilson Silva
Iniciou o gosto pela Pastelaria em 2003, ano em que começou a trabalhar com os pais na Pastelaria Sonho Doce.
Com o passar dos tempos decidiu aprofundar conhecimentos, ingressando no Curso de Pastelaria da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste de Caldas da Rainha.
Em 2017, faz formação em Cake Design na Academia Profissional de Cake Design. Nesse mesmo ano surge a oportunidade de integrar na residência artistica do Festival Internacional de Chocolate dinamizada pelo Chef Abner Ivan, sendo elemento integrante da equipa técnica das esculturas de chocolate nos anos seguintes até ao presente.

Chef Luís Faustino

Chef Natália Pontes
O gosto e a paixão pela cozinha levaram a Natália Monteiro Pontes, Chef Chocolatier, a fundar a Fancy Cacau e Bolos. Com a premissa de tornar cada cliente único, onde os padrões não se misturam entre clientes e os bombons assumem a personalidade do espaço a que se destinam, tornando-se parte integrante do mesmo, Natália faz sucesso com os seus bombons.
No ano de 2019, foi a vencedora do concurso Chocolate do Ano do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos com o Bombom de Avelã e Flor de Sal.

Chef Francisco Siopa
Um dos mais conhecidos profissionais do sector da pastelaria que nos últimos anos tem trabalhado mais intensamente em torno do chocolate, com loja e espaço de formação no Mercado de Cascais e no Mercado de Campo de Ourique, em Lisboa. É ainda formador na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa.
Há cerca de 15 anos deixou a “pastelaria de rua” apostando em aprimorar-se na sua profissão trabalhando e estagiando em vários hotéis no estrangeiro e em Portugal, destacando a sua experiência como subchefe de Pastelaria na abertura do Arola, no hotel da Penha Longa, em 2008, e, mais tarde, na Fortaleza do Guincho, ao lado de Vincent Farges, de onde saiu em 2014 para abrir a Siopa Chocolatier.
Entre as criações que destaca, os chocolates com azeite em parceria com a Casa Anadia e um estranho best seller – bombons com vinagre, limão e algas, não pára de inventar novos sabores, sem medo de inovar.
Em 2017, surge a oportunidade de ser o Chef Executivo de Pastelaria, no Penha Longa, embarcando assim numa nova aventura num local que lhe era familiar implicando uma pausa no trabalho desenvolvia nos seus espaços.

Chef Céu Carvalho
Chef de Pastelaria, responsável pela produção de chocolataria no Atelier Céu Chocolatier, é inovadora e inspiradora, está na vanguarda dos chocolates portugueses. A sua paixão pela arte do chocolate e a constante procura de novos sabores, leva a desenvolver combinações com texturas ousadas para o palato. A Céu Chocolatier é uma marca portuguesa fundada em 2005, registada desde 2012, que produz chocolates em modo artesanal com a seleção do melhor terroir de cacau de cultura sustentável, proveniente de São Tomé e Príncipe, Costa do Marfim, Gana e Guiné Equatorial. Concilia a tradição no modo artesanal com ingredientes de qualidade, chocolates e confeitaria de excelência. As matérias primas são selecionadas para permitir uma combinação requintada e o gosto dos clientes com produtos delicados cheios de paixão. A marca é reconhecida no mercado pela inovação e qualidade dos seus produtos.

Mestre Chocolateiro Justo Almendrote
Mestre pasteleiro, é Membro da seleção gastronómica espanhola e Embaixador gastronómico da comunidade de Madrid, bem como Assessor Técnico de Pastelaria. Foi durante 10 anos Professor Titular da Escola Superior de Formação e Professional de Pasteleria da Comunidade de Madrid, com mais de 9 mil horas em cursos de pasteleria (bolos, bombonaria, mousses e semifrios, bolos secos, massas folhadas e caramelo). Foi criador da torta comemorativa do Bicentenario de 2 de Maio e durante 10 anos criador da Torta San Juan para Sua Majestade Rei Juan Carlos I, de Espanha.

Localização

Cerca do Castelo

Óbidos, Portugal

Redes Sociais